Uber, CG Drive e os benefícios da livre concorrência para o consumidor

Eis que no último dia 11 os cidadãos de Campina Grande finalmente tiveram acesso ao aplicativo de transportes mais badalado do momento. A Uber iniciou suas operações na cidade.

A maioria dos consumidores aprovou o aplicativo. Pessoas postavam no facebook os valores das corridas que pegavam, sempre destacando a boa qualidade do serviço e o seu baixo preço – em muitos casos a corrida chegou a ser, em razão de preço por pessoa, mais barata até do que a passagem de ônibus da cidade, que atualmente custa 3 reais.

A satisfação com a Uber é tanta que está fazendo com que todos os usuários do serviço não se importem em serem criminosos enquanto pegam uma corrida. Sim, tanto usuários quanto motoristas estão utilizando um serviço que, em termos legais, é proibido de operar na cidade. A proibição é devida a uma lei promulgada em 2015, de autoria de um vereador com o sugestivo nome de Alexandre do Sindicato (PHS) e foi aprovada quase dois anos antes da Uber operar na cidade. A capital do estado, João Pessoa, também possui uma lei que proíbe o serviço – a Uber opera lá desde setembro de 2016.

No entanto, a lei, cujo objetivo declarado era o de “impedir a concorrência predatória aos serviços municipais de táxis” não prejudica apenas a empresa americana. Ela impede a operação das próprias iniciativas geradas em Campina Grande, como o caso do CG Drive.

O CG Drive é um aplicativo que fornece basicamente o mesmo serviço da Uber, só que opera na cidade há mais de 60 dias. Nesse período, o aplicativo já conta com mais de 1.500 pessoas cadastradas e atende não só a Campina, mas a várias cidades vizinhas, como Queimadas, Esperança, Massaranduba e Lagoa Seca.

Segundo o criador do CG Drive – que está disponível apenas para celulares Android – a plataforma é bastante parecida com a do Uber, porém é mais simplificada, feita para qualquer usuário poder utilizar com facilidade. Ela foi planejada em 2016, exatamente porque a Uber ainda não havia chegado na cidade.

Aqui podemos citar três formas de como a concorrência beneficia a diversidade de opções e o acesso da população a bens e serviços melhores.

1) A ação dos empreendedores. o empreendedor, na visão da Escola Austríaca de economia, é muito mais do que alguém que toca uma empresa ou toma decisões de cunho operacional. Um empreendedor é um agente que identifica uma ausência ou falha em um determinado mercado, descobre ali uma ou várias oportunidades e age para implementá-las, colhendo assim os lucros do seu sucesso – ou os prejuízos de seu fracasso. Foi exatamente o que ocorreu no caso do CG Drive: os criadores identificaram o problema (a ausência da Uber ou de outra empresa de transportes por aplicativos), viram ali uma oportunidade (havia uma demanda por tal serviço dentro da cidade) e agiram para implementar uma solução (a criação do CG Drive), obtendo os lucros pelo sucesso (mais de mil pessoas cadastradas no aplicativo);

2) A oferta de serviços beneficiando o consumidor. além dos já existentes ônibus, táxis e moto-táxis, agora os campinenses contam com o CG Drive e com a Uber como alternativas de transportes. Cinco modalidades de transportes, todas concorrendo entre si. A tendência clara disso é a melhora na qualidade do serviço na cidade e a diminuição dos custos com transportes para o consumidor, em virtude da queda nos preços – efeito que já está sendo sentido pela população, a julgar pelos relatos. Isso faz com que mais dinheiro seja economizado pelas pessoas, que poderão poupar esse dinheiro para investir em alguma coisa (emprestando ou usando para abrir um negócio) ou consumindo outros produtos, o que irá fazer crescer a produção de bens em outros setores.

Sem falar que, em época de São João e Parque do Povo lotado, uma maior oferta de transporte será sempre bem vinda.

3) Demonstrar a inutilidade de leis que inibem a concorrência. os brasileiros já estão começando a perceber que leis visando proibir determinado produto ou serviço, embora sempre venham acompanhadas do discurso de “proteger o consumidor”, não passam de uma forma de privilegiar determinados grupos de interesse garantindo-lhes um mercado cativo, e impedindo o acesso da população a bens e serviços de mais qualidade. A proibição ao CG Drive e Uber serviu apenas para evidenciar esse fato, o que tende a deixar as pessoas ainda mais atentas para leis que tentem proibir empresas que atuam de forma semelhante, como o Airbnb (aluguel de quartos).

A livre concorrência sempre vencerá, não importa quantas leis o estado aprove tentando fazer o contrário.

Fonte: http://g1.globo.com/pb/paraiba/noticia/aplicativo-cg-drive-oferece-transporte-de-passageiros-em-campina-grande.ghtml

One Response to “Uber, CG Drive e os benefícios da livre concorrência para o consumidor

  • Eu super indico o CG DRIVE total pontualidade preço acessível motoristas super capacitados e competentes eu super indico e sem falar no preço a partir de hoje ônibus táxi e Mototaxi é hora de txau……
    Att;

    Erika Lima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.